“Vitória retrô” – Thiago Pinheiro

Da época que o Bangu era time.

O Estadual se transformou em uma espécie de Atari. Todo mundo gosta, mas ninguém se importa mais com ele. Entretanto, em uma sessão de nostalgia, quando se reúnem os amigos mais importantes, fica até divertido. E só.

E assim é o Estadual. As fases de turno equivalem a jogar sozinho. Você até se empolga por causa da longa inatividade, mas rapidamente enjoa. Os jogos tornam-se repetitivos e estão longe de constituir um desafio. Porém, agora a história é diferente.

O Bangu não tinha o que perder. O fato de a sua torcida ter praticamente lotado o setor sul, ajudados por uma enorme camisa que jamais caberia em Moça Bonita, já é uma vitória. Lá, embalados pela sua carismática (para eles, chata para qualquer um) bandinha, eles cantaram e dançaram como se “Enduro” fosse um lançamento e “Pitfall” o jogo da moda.

Porém, os tempos são os outros, embora a solução do Botafogo seja uma velha conhecida de todos: Loco Abreu. E, com ele, foi tudo igual antigamente. Dois pelo alto e outro de oportunismo, bem ao estilo Túlio Maravilha. De novidade, apenas um pênalti perdido. Quer dizer, nem tanto, já que essa cena está em cartaz já tem um tempinho. E é claro que todos vão reclamar da penalidade que foi parar lá no fosso. Entretanto, até isso era repetido. Afinal, adicionar emoção em jogos decisivos não é tudo o que o Botafogo faz?

Lucas e Jefferson falharam, e falharam feio. O primeiro errou o lado do gol. O segundo, o tempo de bola. Decerto, estavam com a cabeça longe. E junto deles estava a torcida que em nenhum momento acreditou que estava em uma semi-final de turno – o que obviamente, não dá para criticar. Do outro lado não havia um desafio.

Terminado o jogo, não houve hino, nem nas caixas de som, nem saído da torcida. Afinal, jogo de Atari não tem fim, ele existe apenas para se divertir sem preocupação.

 

Agora faltam 3 fases. Até domingo!

Inspirado na implicância da Maysa Martha

 

Também vai lhe interessar

  1. BotafogoNews 3 anos – Por Thiago Petra
  2. Loco e o meu voto de confiança – Por Thiago Petra
  3. Craques de outrora: Tico Mineiro – por Thiago Petra
  4. Estreia com vitória
  5. Emprestado, Alex brilha em vitória do Joinville e quer voltar

Sobre o Autor

6 Comentários para ““Vitória retrô” – Thiago Pinheiro”

  1. Maysa Martha disse:

    De nada, Thiago Pinheiro! Ahahahahahaha

  2. Leonel Saint-Jorgé disse:

    Jogos de Atari não tem fim??
    Dessa eu não sabia!!

    O time venceu, e até jogou bem. Defitinivamente, com a entrada do Maicossuel a coisa mudou completamente. Atuação pífia de Elkessom, e o Andrezinho pelo menos se esforçou mais hoje. O Azevedo continua o mesmo perna de pau, e as vezes é comovente ver como os jogadores tentam ajudá-lo. O Maicossuel no lance do gol apontou a jogada veementemente, deixou para correr depois de ter certeza que o Azevedo faria o passe – corretamente. Já vi esta cena do gol 10 vezes, ele ainda demora um pouco para disparar o passe, com tamanho medo que todos prenderam a respiração, apostando que novamente ele erraria!!

    Quanto a Loco Abreu, confesso fiquei preocupado no momento da substituição, logo após o penalty perdido. Ninguém está falando nada, ótimo. PolÇemica de menos.

    Vamos torcer pela recuperação do Renato – graaande desfalque, coluna do time. Time sem padrçao até o momento.

  3. Asclê disse:

    Jogo sem motivação nenhuma, por isso a displicência nos gols. Sem faltar o respeito ao Bangu, mas se jogássemos contra os nossos reservas teríamos um jogo mais duro.

    Parecia treino, pelo menos eu e o Andrezinho pensamos assim, porque cansou de chutar com displicência de treino tático.

    Eu acho que não parecia jogo de Atari, mas de “paciência padrão” no computador.

    Numa boa, se o Botafogo for campeão sem padrão nenhum de jogo vai ser uma tremenda humilhação para os adversários.

    O Renato, e não os dois gols sofridos, foi a minha maior preocupação hoje.

  4. Pedro Chilingue disse:

    O Thiago é outro nível. Ótimo texto!

  5. O Thiago é outro nível. Ótimo texto!!

Faça um comentário




Plugin from the creators of Brindes :: More at Plulz Wordpress Plugins